,

,


Publicidade :

Publicidade :

Publicidade :

Publicidade :
Últimas Notícias...

Paraíba já perdeu em quatro anos de seca 3 bilhões de metros cúbicos d’água

Paraíba já perdeu em quatro anos de seca 3 bilhões de metros cúbicos d’água
A Paraíba já perdeu nos quatro anos de seca que castiga o Estado, cerca de 3 bilhões de metros cúbicos d'água, o equivalente a 80% da capacidade total dos 121 açudes monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). Os mananciais hoje acumulam no total apenas 780 milhões, que equivale a 20,83% dos 3.744.547.815 bilhões, que é a capacidade máxima de todos os mananciais monitorados.

Em 2011, por exemplo, as 121 barragens acumulavam cerca de 3,5 bilhões de metros cúbicos d'água, quase 100% da capacidade total de reserva total de 3,7 bilhões). Passados quatro anos a Paraíba tem hoje 3 bilhões de metros cúbicos d'água a menos, portanto, somente 20,83% de toda sua capacidade de reserva hídrica.

De acordo com a Aesa, hoje existem 48 reservatórios com capacidade armazenada superior a 20% do seu volume total; 38 açudes com menos de 20% do seu volume total e 39 reservatórios em situação crítica (menor que 5% do seu volume total), ou seja, secos.
ACAUA
Barragem Acauã sangrando em maio de 2011. Foto: José Marques

Também em 2011, a Aesa registrou que 38 barragens sangraram no inverno, inclusive o açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, com seus 411,6 milhões de metros cúbicos, além da barragem Acauã, em Itatuba, que atingiu a capacidade máxima de 253 milhões de metros cúbicos.

O complexo Coremas/Mãe D'Água, maior manancial do Estado, está com apenas 241 milhões de metros cúbicos d'água, quando sua capacidade total soma pouco mais de 1,1 bilhão. Essa barragem, gerenciada pelo Departamento de Obras Contra a Seca (DNOCS), já teve capacidade máxima de 1 bilhão 358 milhões de metros cúbicos d'água.

Em 20 de junho de 2011, o volume total acumulado no Estado era cerca de 3,3 bilhões. Em 2015, quase quatro anos depois, o Epitácio Pessoa está com apenas 18,8% de seu volume total e a barragem Acauã com 16,5%.

Neste ano apenas quatro (Curimatau, Gramame, Baixo Paraiba e Mamanguape) das 15 Bacias Hidrográficas da Paraíba estavam com segurança hídrica de 85.4% a 96.7% de água em seus açudes e barragens. Hoje, os melhores percentuais estão nos patamares de 77,4% 77,1%. Na região de Taperoá, no Cariri, a bacia hidrográfica está com apenas 4,6%.

20150321_050732

Açude Engenheiro Ávidos,em Cajazeiras, quase seco

No ano de 2013, no dia 3 de abril, a Aesa registrava volume total nos 121 açudes de 1.451.893.540 (1,4 bilhão). Bem menos da metade acumulada no ano de 2011.


Em fevereiro de 2014 o volume total havia caído para 1.098.774.080 (1,1 bilhão de metros cúbicos d'água). Passados um ano e três meses nossa reserva hoje está em 780 milhões de metros cúbicos d'água.

Ações governamentais - O Governo do Estado está monitorando os mananciais com mais vigor para proibir desvio de água para irrigação e desperdício. Mais de 700 km de adutoras estão sendo construídos e o Canal Acauã-Araçagi, com extensão de 112,4 km vai receber águas do São Francisco e garantir água para 600 mil paraibanos de 38 cidades, além de assegurar irrigação de 16 mil hectares. Carros-pipa, perfuração de poços e implantação de cisternas são outras medidas emergenciais em andamento. Falta o governo federal reconhecer a importância do Nordeste e a urgência para que sua população um dia tenha segurança hídrica. Fortes apelos têm sido feitos a presidente Dilma Rousseff para que não haja cortes nos financiamentos das obras e ações na área hídrica. Essa é a pauta mais urgente dos tempos atuais.

Portal Arara
Fonte : Click PB

No Oitavo MotoCross de Remigio Allyson Victor conquista segundo lugar

O município de Remígio realizou neste domingo (24) a 8ª Corrida de Motocross. O evento foi uma realização de Nildo Motos, empresário local, e contou com o apoio da Prefeitura Municipal de Remígio. Diversos pilotos de várias cidades paraibanas e até de outros estados marcaram presença.

Um deles foi o ararense Allyson Victor, piloto da equipe Mega Motos, destaque do MotoCross paraibano, além de grande habilidade, ele vem sendo um dos pilotos que mais se destacam nos eventos do MotoCross regional.

Na cidade de Remigio, durante a realização da a 8ª Corrida de Motocross, Allyson Victor competindo na categoria nacional amador, conquistou o 2º lugar fazendo uma excelente corrida. A corrida de Remigio também teve um gostinho diferente,é que Allyson Victor fez a estréia da nova moto, a CRF 250r,na categoria MX amador,ficando em 5º lugar .


Agora que venham novas corridas e mais conquistas, domingo que vem é a vez de disputar a 3º etapa do campeonato Paraibano de MotoCross na cidade de Prata PB


Redação/Portal Arara

TCE anula concurso e manda prefeito demitir servidores de Araçagi

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) julgou irregular o concurso público realizado pela Prefeitura Municipal de Araçagi e determinou a exoneração de todos os admitidos. O TCE decidiu também responsabilizar o ex-prefeito Onildo Câmara Filho, responsável pelo certame homologado em novembro de 2011, e penalizar o ex-gestor com multa de R$ 9.856,70.

Em decisão publicada no Diário Eletrônico, nesta segunda-feira (25), o TCE determinou que o atual prefeito José Alexandrino Primo exonere todos os servidores ilegalmente nomeados. O tribunal concedeu ainda um prazo de 90 dias para que o ato de demissão seja efetuado.

O Tribunal de Contas determina também que a multa seja depositada em um prazo de 60 dias no Fundo de Fiscalização Orçamentária e Financeira Municipal, sob pena de cobrança executiva.

O TCE recomenda que o prefeito de Araçagi envie cópias dos atos de exoneração ao Ministério Público Comum para as providências.

Com a decisão, mais de cem aprovados deverão ter os atos de nomeação anulados. A auditoria entendeu que as irregularidades denunciadas no concurso são de extrema gravidade, pois o certame desrespeitou praticamente todos os princípios constitucionais e administrativos: isonomia, legalidade, impessoalidade, moralidade, eficiência, do interesse público, razoabilidade e proporcionalidade. "O favorecimento de parentes e pessoas ligadas à Administração Municipal é evidente; o simples fato de um servidor comissionado ou um parente do então Prefeito ser aprovado e admitido através de certame público por si só não se constituiria em ilegalidade, mas os números evidenciam o favorecimento, porquanto 28 candidatos que são parentes e/ou relacionados à Administração foram aprovados e admitidos no serviço público em função do certame sob análise", diz a auditoria.

Conforme o TCE, as irregularidades comprovadas demonstram o favorecimento e o nepotismo, ou seja, o desrespeito ao princípio constitucional da moralidade administrativa.

Para se ter uma ideias das irregularidades, um dos candidatos, Claudio Mendes de Campos, foi contratado pela empresa organizadora para formular as questões do concurso, na área de Odontologia Geral; o candidato acabou aprovado em 1º lugar para o cargo de Cirurgião Buco Maxilo Facial, nomeado e empossado;

O Presidente da Comissão de Licitação e Membro da Comissão de Licitação de Pregão Presencial, Marcos de Gondra Martins, que declarou vencedora a empresa organizadora, também prestou o concurso, foi aprovado em 2º lugar, nomeado e empossado para o cargo de Técnico em Informática.

Além disso, Oscar Câmara Neto, Secretário de Administração responsável pela assinatura de atos os quais integraram o procedimento de licitação que culminou na contratação da empresa organizadora do certame, Secretário Municipal durante os exercícios de 2010 e 2011 e, no exercício de 2012, nos meses de janeiro a outubro, se submeteu ao concurso sob análise, foi aprovado em 3º lugar, admitido e empossado no cargo de Fiscal de Tributos Municipais.

A empresa que realizou o concurso, a Metta Concursos & Consultoria Ltda., é reconhecidamente marcada pela falta de credibilidade. Seu proprietário, Almir Pina, foi, inclusive, preso em função de investigação policial que ficou conhecida como "Operação Gabarito".

Após as eleições municipais de 2012, na qual o então prefeito não foi reeleito, nos meses de novembro e dezembro de 2012, ocorreram nomeações de candidatos que são parentes e/ou relacionados à Administração Municipal (ocupantes de cargos em comissão ou contratados por excepcional interesse público).

Portal Arara

Fonte : Click PB

Mais um Show de João Neto,Agora foi a vez da cidade de Remígio

Após um longo período ‘no molho’ por eventuais problemas (na moto) o nosso piloto voltou á luta, neste último domingo (24/05) participou do 8° Motocross de Remígio-Pb, uma realização de Nildo Motos.

Neste período ele ficou bastante tempo sem treinar, mas não deixou que os problemas tirassem sua coragem para seguir!

Continuou com os treinos de resistência físicos e sempre motivados para que seu desempenho obtido até as últimas corridas não fosse prejudicado. E conseguiu!

João Neto se desenvolveu muito bem e como sempre entre os grandes nomes da liga nordeste ele conseguiu destaque. Participando em três categorias obteve os seguintes resultados:

NACIONAL AMADOR – 1° LUGAR

NACIONAL FORÇA LIVRE – 3° LUGAR

CRF – 5° LUGAR


Nossa cidade se engrandece com o talento que tem João Neto, nossos Parabéns e sinceros Obrigados... Sucesso sempre!


João Neto ainda fez um agradecimento ao que acreditam e trocem sempre por ele:

Agradecimentos: ‘’ Á Deus, que me permitiu o dom da vida, meus Pais pelo apoio e esforços á mim dedicados e aos patrocinadores: LUIS PNEUS, BATÉRIAS MOURA E QUEIRÓZ ÁGUA. E também vocês que torcem pelo meu sucesso. Muito Obrigado!





Redação/Portal Arara com Ascon

Homens armados assaltam pousada e residências em Serraria

Serraria-PB
                                                                     Serraria-PB
Na manhã de sábado (23) seu Juvenal e dona Rosália e familiares viveram momentos de terror, quando foram surpreendidos por três homens armados, que chegaram a pé em sua residência no sítio Roncador, na zona rural de Serraria.


Segundo informações, os meliantes estavam fortemente armados, e após anunciarem o assalto, entraram na residência e ficaram com os moradores durante 40 minutos. Durante esse tempo, em que os ladrões ficaram dentro da casa com a família procurando dinheiro e objetos, as vítimas ficaram sob a mira de revólveres e espingarda de grosso calibre.


Os assaltantes roubaram dinheiro e vários objetos dos moradores. Em seguida tomaram rumo ignorado.


De acordo com informações, momentos antes dessa ação criminosa, os acusados haviam assaltado também, a Pousada Laranjeira, no município de Serraria, e a residência de dona Nelza, na localidade conhecida por “sítio de dona Dalva”, próximos à cidade de Borborema.


Portal Arara
Fonte : Mídia Paraíba

Bandidos arrombam escola na zona rural de Bananeiras e roubam objetos

plantão-policial-Tailandia3Funcionários, professores e alunos da Escola Municipal Ali Norte, no Assentamento Nossa Senhora de Fátima, em Bananeiras, tiveram uma surpresa desagradável ao chegar a unidade educacional na manhã desta segunda-feira (25). É que eles encontraram a porta da cozinha arrombada.
A diretora da escola, Severina Matias dos Santos, prestou uma queixa na delegacia, onde revelou que foram roubados um botijão de gás e um balde de 100 litros, que provavelmente servia como reservatório de água, já que o município está passando por uma grave estiagem. 
A polícia ainda não tem pistas de quem são os bandidos que arrombaram a escola.
Portal Arara
Fonte : Focando a Notícia

Motorista tenta desviar de acidente, mas carro cai em ribanceira e afunda em açude

151720,745,80,0,0,745,575,0,0,0,0Um carro de passeio caiu em um ribanceira e afundou, nesta segunda-feira (25), dentro de um açude após o condutor ter perdido o controle do veículo ao tentar desviar de um acidente em uma rodovia da cidade de São Sebastião de Lagoa de Roça, no Agreste paraibano, a 150 km de João Pessoa. O condutor e o passageiro do carro saíram do veículo antes que ele afundasse e não se feriram.
151719,745,80,0,0,745,575,0,0,0,0O carro foi retirado do local na tarde desta segunda por mergulhadores do Corpo de Bombeiros. Segundo o chefe do Departamento de Operações de Mergulho de Resgate dos Bombeiros em Campina Grande, tenente coronel Erik de Oliveira, as vítimas saíram ilesas do veículo.
“O condutor foi desviar de uma colisão com uma motocicleta e acabou perdendo o controle do veículo e caindo em uma ribanceira com uma lagoa de cerca de cinco metros de profundidade”, afirmou o tenente coronel.
Portal Arara
Fonte : SecomPB

Professor aposentado é espancado em Campina Grande

Ednaldo-Alves-da-SilvaO historiador e professor aposentado Ednaldo Alves da Silva, de 79 anos, foi espancado no Centro de Campina Grande. Um vídeo cedido por um cinegrafista amador onde o professor está sentado numa calçada, na Rua Bento Viana, sangrando e chorando muito está circulando nas redes sociais.
O espancamento aconteceu no dia 17 deste mês, mas só foi divulgado na última sexta-feira (22).
Neste final de semana Ednaldo falou com a imprensa e contou detalhes da agressão. Ele disse que a rua estava deserta e no momento carregava em uma das mãos uma sacola com frutas e de repente “sofreu” uma gravata. Ao tentar se soltar, o agressor começou a esmurrá-lo.
“Foram muitos socos. Ele era jovem e muito violento. Eu reagi, errei: fiz uma besteira. Graças a Deus apareceram algumas pessoas”, disse.
Portal Arara
Fonte : Renato Diniz 

'Luciano falou: 'A gente vai cair'', conta Angélica sobre pouso forçado

Os apresentadores Luciano Huck e Angélica deram uma entrevista exclusiva nesta segunda-feira (25) ao repórter José Roberto Burnier, do Jornal Nacional, e falaram sobre o pouso forçado ocorrido neste domingo (24) perto de Campo Grande (MS) .
“Foi um milagre porque tudo quebrou, menos a gente. Eu ainda não consegui dormir porque eu fecho o olho e fico vendo tudo de novo”, disse Angélica. “As cenas são muito reais, muito fortes, nunca tinha tido uma cena recorrente que você fecha o olho e vê ela”, afirmou Huck.
Luciano teve uma fissura pequena em uma vértebra torácica. E Angélica distendeu três músculos pequenos que são ligados à bacia e o músculo da cervical, da nuca. Não houve fraturas. Os dois receberam alta e deixaram o hospital na noite desta segunda-feira (25).
Os três filhos do casal e as babás Marcíleia Eunice Garcia e Francisca Clarice Canelo Mesquita, que os acompanhavam, também passaram por exames e foram liberados na noite de domingo.
Confira trechos da entrevista:
MILAGRE
José Roberto Burnier: O que foi que aconteceu?
Huck: Foi um milagre, a gente encarou como um milagre, foi o renascimento da família toda. Para a gente agradecer.

MINUTOS ANTES DO POUSO
HUCK: 
A gente estava voltando em direção a Campo Grande. O Benício do meu lado, o Joaquim na minha frente, a Angélica e as duas babás e a Eva estava brincando pelo avião. Aí o avião deu uma bundadinha de lado. Eu gosto de aviação, olhei, o piloto estava mexendo na bomba de combustível, eu olhei o painel, vi que um motor estava apagado. Só posso agradecer, ele salvou a todos nós.
Burnier: Neste momento, como estava o clima no avião?
Huck: Nesse momento, a Angélica se desesperou, estava gritando muito já, o Joaquim estava gritando muito, o Benício estava tenso, quieto. A Angélica gritava, dizia "quero que pouse".

Angélica: Ele virou para mim, estava muito pálido. Eu falei “A gente vai pousar?” “Não, a gente vai cair. Abaixa”. A gente abaixou. Quando olhei, um dos lados apagou, um dos motores, e o avião embicou. Eu olhei para ele, eu vi que a gente estava caindo e meu filho gritava muito: 'eu não quero morrer'. Eu entrei em pânico.
Burnier: O que passou na sua cabeça neste momento?
Angélica: Passou na minha cabeça que a gente ia se machucar muito ou morrer. Passou na minha cabeça rápido que eu preferia, então, que a gente não se machucasse. Fez um silêncio na cabine enquanto estava batendo no chão, a primeira batida, a segunda, a terceira. Era um barulho ensurdecedor, mas um silêncio muito grande no coração. A lembrança que eu tenho é que como se a gente tivesse morrendo mesmo, um silêncio, algo estranho.
Luciano Huck não consegue parar de lembrar de cena (Foto: Reprodução/TV Globo)

MEDO
José Roberto Burnier: Alguma vez na sua vida você sentiu pavor parecido?
Angélica: Nunca, nunca, mas eu também nunca tive tanta fé ao mesmo tempo. Se eu já era meio carola, agora eu não sei o que vai acontecer comigo. Eu nunca tive tanta fé. Ele é uma pessoa de muita fé também, a gente tem religiões diferentes.
Huck: Quando terminou tudo, a gente disse, mas como agradece? Como faz para agradecer?
DORES
Huck: Eu estava com muita dor nas costas, mas eu sabia que não podia esmorecer porque eu sabia que tinha que resolver aquilo até estar todo mundo bem. A Angélica a gente sabia que era alguma coisa dentro porque ela chorava muito, ela não conseguia andar, se retorcia toda, ela estava muito nervosa e as crianças estavam bem. A Eva chorava muito, a gente achou que ela tinha se machucado por dentro, ela estava com uma marca na lateralzinha, mas foi a babá que apertou muito ela.
Angélica: E o Joaquim inchou o rosto na hora, mas porque bateu na janela.
Angélica: Dentro de um liquidificador. Só que a gente estava inteiro dentro do liquidificador e por isso que eu falo que foi Deus, foi um milagre, porque tudo quebrou, menos a gente.
CHEGADA AO HOSPITAL
Huck: Quando a gente chegou no hospital, ninguém tinha avisado ainda. Então, a gente parou o carro, desci com as crianças, a Angélica chorando e as pessoas olhando para a nossa cara, já foi estranho descer a família inteira, aí chegou, a gente caiu de avião, agora, faz 20 minutos. A Santa Casa foi muito carinhosa dentro do que eles podiam. O hospital estava lotado.
 VÉRTEBRA QUEBRADA
Burnier: Está com dor ainda?

Huck: Estou muito, mas eu estou melhor. Eu quebrei a 11ª vértebra, d11, mas não tem o que fazer.

Angélica: Na verdade, não pode fazer.
Burnier: Você gosta de fazer um monte de esporte radicais e tudo, vai ter que ficar quieto

Huck: Ficar quieto não faz mal a ninguém.
Burnier: Conversei com seu médico e você vai ficar um mês parado.

Angélica: Bom você ter me avisado isso, bom você ter me falado isso.
Burnier: A Angélica pelo menos 15 dias de molho

Angélica: Apanhei ontem, estou toda doída, mas tão feliz de estar viva, bem, mas vou ter que ficar um pouquinho de molho, mas pelo que foi, a gente tem só que dizer que a gente está muito bem.
Burnier: Está com muita dor ainda?

Angélica: Estou com dor aqui ainda um pouco [na bacia] porque distendeu e no pescoço também. Nos primeiros exames, eu sentia muita dor, quando a gente foi para o hospital, não conseguia andar e aí acharam que eu tinha machucado bem aqui, depois acharam que era o baço e tudo foi desaparecendo: não é isso, não é isso, até chegar a isso.
Huck: Ela bateu dos dois lados. Ela foi a que mais bateu de um lado e do outro.
SOLIDARIEDADE
Huck: Ontem, quando eu estava vindo na ambulância para cá, eu estava feliz. Bicho, do que a gente viveu aqui, está todo mundo vivo, nossos filhos estão bem. Não ia me perdoar jamais na vida se tivesse acontecido qualquer coisa com qualquer um dos meus familiares.

Angélica: A gente está aqui para contar né?

Estamos aqui para contar e agora é só se recuperar, agradecer as pessoas que nos ajudaram e agradecer a centenas de milhares de mensagens que a gente recebeu. Em tempos de rede social, as pessoas chegam a você.
Angélica: A gente recebeu muita mensagem de amigos e desconhecidos. Eu no hospital, lá em Campo Grande ainda, as pessoas vinham falar. Estava na ambulância, peguei o celular e tinha muita mensagem e todo mundo falava a mesma coisa, todo mundo dizia: parabéns, vocês viveram um milagre hoje, a gente está feliz, todo mundo com o mesmo discurso.
  •  
Angélica acredita que pouso foi milagroso (Foto: Reprodução/TV Globo)
VOLTA PARA CASA
Angélica: A gente quer ficar com as crianças.

Huck: Eles precisam voltar para escola, voltar para vida
Angélica: Tem que voltar para a vida. A gente conversou com alguns psicólogos aqui do próprio hospital, porque a gente não sabia como que lida com trauma pós queda de avião. Não é todo mundo que vive isso.

Huck: Nosso [filho] do meio foi dormir com minha mãe no hotel ontem, aí do nada, começou a fazer um desenho de um avião pendurado por uns fios. Ele tem 7 anos, como processa numa cabeça de uma criança de 7 ou 10 anos um acidente aéreo? Não sei!
Angélica: Acho que hoje o que a gente tem que curar mais é o emocional, porque eu sou chorona.
Burnier: Você conseguiu dormir?
Angélica: Eu ainda não consegui dormir, porque eu fecho o olho e fico vendo tudo de novo, fica passando como se eu tivesse assistido um filme.
Huck: As cenas são muito reais, muito fortes, nunca tinha tido uma cena recorrente que você fecha o olho e vê ela.
Angélica: Eu choro quando vejo todo mundo, eu choro de felicidade, de desespero um pouco do que a gente viveu e quando recebo alguma mensagem de alguém que eu conheço ou não conheço. Eu choro porque é muito amor também.
Angélica com colar cervical e Luciano Huck deixam o Hospital Albert Einstein nesta segunda-feira (Foto: Glauco Araújo/G1)Angélica com colar cervical e Luciano Huck deixam hospital nesta segunda (Foto: Glauco Araújo/G1)
Portal Arara
Fonte : G1

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade :

Publicidade :
 
Portal Arara : Todos os direitos reservados |
© Bem Vindo ao Portal Arara -
Editado Por IL Produções Audio Visual