publicidade

publicidade

DESTAQUES

PARAIBA

Publicidade :

Publicidade :

CIDADE

publicidade

publicidade

POLICIA

Publicidade

Publicidade

BRASIL

POLITICA

Publicidade

Publicidade

ESPORTES

GERAL

» » » BOMBA NO SÃO JOÃO: João Azevedo seria eleito governador no início de 2018 pela Assembléia e depois disputaria a reeleição direta – Por Walter Santos

Em pleno São João de Bananeiras eis que uma tese impactante sobre a sucessão estadual foi exposta pela primeira vez pelo ex-deputado estadual Ramalho Leite merecendo endosso imediato do Líder do Governo, Hervázio Bezerra.
Trata-se de uma proposta e articulação ousada do ponto-de-vista estratégico mudando de certa forma os rumos do futuro político no Estado porque implica na eleição indireta do Secretário de Infraestrutura, João Azevedo, como governador Interino do Estado.
COMO SERIA
A tese de Ramalho Leite consiste em grande Acordo no qual a vice-governadora Lígia Feliciano seria Conselheira do Tribunal de Contas renunciando ao cargo atual, em sendo assim o governador Ricardo Coutinho renunciaria para disputar uma vaga no Senado tendo o deputado federal Damião Feliciano como primeiro suplente de senador.
ELEIÇÃO DIRETA
A Eleição de João Azevedo se daria via Assembleia Legislativa porque, como prevê a Constituição, em caso de vacância após o segundo ano de mandato, a eleição se dará por eleições indiretas.
– Esta tese bem lembrada por Ramalho Leite pode ter abrigo real porque tem lógica, se construída para valer – disse o deputado estadual e líder do Governo, Hervásio Bezerra.
EFEITOS NA PRÁTICA
Se vier a prosperar, João Azevedo seria eleito governador e disputaria a reeleição em 2018 para um só mandato na prática.
Pois bem, enquanto muitos se divertindo líderes do PSB conspiravam para valer em pleno micro-clima europeu de Bananeiras.
Portal Arara
Fonte: wscom

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga