publicidade

publicidade

DESTAQUES

PARAIBA

Publicidade :

Publicidade :

CIDADE

publicidade

publicidade

POLICIA

Publicidade

Publicidade

BRASIL

POLITICA

Publicidade

Publicidade

ESPORTES

GERAL

» » Doenças causadas pelo Aedes continuam em queda e têm redução de 90% na PB

A Paraíba continua registrando queda nos casos suspeitos de arboviroses, que são doenças provocadas por mosquitos. Segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (7) pela Secretaria de Saúde do Estado, no período de 3 de janeiro a 27 de maio deste ano (21ª semana epidemiológica), foram notificados 1.595 casos suspeitos de dengue, o que representa uma redução de 95,94% em relação a 2016, quando foram registrados 39.311 casos suspeitos da doença. 

Quanto às notificações de suspeita de chikungunya, de 3 de janeiro a 27 de maio de 2017 foram registrados 538 casos suspeitos. Em 2016, no mesmo período, foram notificados 15.325 casos suspeitos, o que mostra uma redução de 96,48%.

De acordo com o boletim, até 21ª semana epidemiológica deste ano, foram notificados 84 casos suspeitos de Zika Vírus. No mesmo período de 2016, foram registrados 4.184 casos, apontando uma redução de 97,99%. 

Até a 21ª Semana Epidemiológica foram notificados seis óbitos com suspeita de causa de arboviroses nos municípios de Bayeux (1), João Pessoa (1), Conceição (1), Caaporã (1), Santa Rita (1) e Esperança (1). O boletim destaca que óbitos com suspeita de arboviroses devem ser informados imediatamente, ou seja, no período de até 24 horas, conforme Portaria 204 de 17 de fevereiro de 2016.

De acordo com os dados, 83 (37,2%) municípios apresentaram índices que demonstram situação de risco para ocorrência de surto, 115 (51,6%) sinalizaram situação de Alerta e 25 (11,2%) municípios situação satisfatória; destes 06 (2,7%) apresentaram Índice de Infestação Predial (IIP) zero.

Com relação à Febre Amarela, a gerente executiva de Vigilância em Saúde da Secretaria do Estado, Renata Nóbrega, lembra que a Paraíba é área livre da doença. Quanto à vacinação, a recomendação permanece a mesma: as pessoas que moram em áreas com recomendação para a vacina e as que vão viajar para regiões silvestres, rurais ou de mata, dentro dessas áreas, devem ser imunizadas. A vacina faz parte do Calendário Nacional do SUS para atender a população nas situações recomendadas, de acordo com a região. A Paraíba está fora da área com recomendação de vacina.

Portal Arara
Fonte : Portal Correio

«
Próximo
Postagem mais recente
»
Anterior
Postagem mais antiga