PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

JURANDY FRANÇA : São Bento Junco e Saudade

Com pedaços e lembranças
formo uma doce saudade
de um lugar maravilhoso
desprovido de maldades,
recanto de harmonia
que se perdeu pelo tempo,
dois torrões inesquecíveis
sítio Junco e o São Bento.

Me vestindo de menino,
mergulhando no passado,
chorando os dias que foram,
recuando em desatino,
faço da lembrança um hino,
ao sabor de uma verdade
que grita alto em meu peito
eu, o Junco e a saudade.

De Laurindos pioneiros,
a outros que alí chegaram
se construiu vida nova
no lastro da luta brava
e nos recantos, canteiros,
a vida se fez brotar,
formando comunidades
e povoando o lugar.

Um tempo que se esvaiu,
deixando apenas lembranças,
São Bento jardim florido,
Junco recanto querido,
filhos do mesmo exemplar
que antes marcou o tempo,
terra de Sebastião Laurindo,
Bila França e de Seo Bento.

Hoje tudo está mudado,
não reconheço o lugar,
não há uma única casa
para que se possa olhar
o mato cobriu o tempo,
o tempo engoliu o ar
e só me resta a lembrança
das coisas que vi por lá.

Sempre que a saudade brota,
passo ali pra recordar,
é berço de dias ídos,
recordações de um sonhar;
planos com Luis Almeida
para um futuro exemplar,
onde a vida nos levasse
a ser grandes como o mar.

Adeus fogueiras juninas,
adeus casa de farinha,
adeus mutirão da roça,
adeus canteiros de rosas...
só me resta um pensamento,
que também vai com o tempo,
e também tem validade...
São Bento Junco e saudade.





(Jurandy França)
Tecnologia do Blogger.