PUBLICIDADE

Mais de seis mil contribuintes paraibanos caem na malha fina do Imposto de Renda 2017

Mais de seis mil contribuintes paraibanos tiveram suas declarações retidas na malha fina do Imposto de Renda 2017, de um total 17.306 pessoas averiguadas, devido a inconsistências das informações dadas pelos contribuintes nas declarações. Em 2016,  foram registradas 14.376 averiguações.
De acordo com a Receita Federal, a quantidade de declarações retidas corresponde a 2% do total das 289.981 declarações recebidas em 2017, ano-base 2016.
Quando entram na malha fina, as declarações dos contribuintes ficam retidas para verificação de pendências e eventual correção dos erros.
De acordo com a Receita, os erros mais comuns são nas despesas de comprovação de rendimentos, erro do CNPJ e no cruzamento de rendimentos.  “Despesas médicas acontecem muitas irregularidades”, alertou um auditor fiscal.
“Quando notamos apenas erros no preenchimento das declarações corrigimos sem a necessidade do contribuinte ser convocado para prestar esclarecimento, caso contrário convidamos a pessoas para aprestar esclarecimentos”, disse.
De acordo com a auditoria fiscal do Fisco, em alguns casos um mês após ser efetuada a correção nas declarações do IR o contribuinte terá seu imposto retido devolvido.  Outras vezes, o contribuinte só é ressarcido nos lotes residuais.
Como corrigir
Se a declaração está na malha fina por informações incorretas o contribuinte deve fazer a declaração retificadora e corrigindo os dados incorretos. Isso só é possível caso não tenha sido notificado e a Receita Federal ainda não tenha começado a analisar a declaração.
O contribuinte pode fazer a retificadora a qualquer momento, desde que não seja iniciada nenhuma ação fiscal por parte da Receita Federal, que pode ocorrer a qualquer momento em até cinco anos”.
Portal Arara
Fonte: clickpb
Tecnologia do Blogger.