PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Ibama multa Cagepa em R$ 12 milhões por vazamento de soda cáustica em rio da PB

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) em R$ 12,5 milhões, nesta terça-feira (20), pelo vazamento de soda cáustica (hidróxido de sódio) no Rio Gramame, no último dia (9). Segundo o chefe da divisão técnica do Ibama, Geandro Guerreiro, o laudo de poluição está sendo concluído e será apresentado ao Ministério Público Federal.


A Cagepa informou, por meio de nota, que vai recorrer da medida, uma vez que, conforme afirmou o órgão, não houve prejuízo ao consumo humano e, desde o dia 10, a água do rio está com o ph "dentro dos padrões permitidos para o convívio da fauna aquática".


De acordo com o Ibama, as providências de acompanhamento e monitoramento dos impactos ambientais ficam a cargo da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), que licencia a Cagepa.

Entenda o caso
No último dia (9), houve um vazamento de soda cáustica para o Rio Gramame, que fica nos limites das cidades de João Pessoa e Conde. Segundo a Defesa Civil da capital paraibana, o material é de uma estação de tratamento de água da Cagepa, que não conseguiu conter o derramamento da substância.


Na semana seguinte, a Defesa Civil informou que peixes mortos haviam sido encontrados na região. As famílias de pescadores atingidas pelo acidente foram cadastradas, na última quinta-feira (15), pela prefeitura de João Pessoa, para receber atendimento sócio-assistencial e cestas básicas.


A Companhia afirma que já tomou as medidas necessárias para investigar as causas do acidente e responsabilizar a empresa que forneceu o tanque cilíndrico que guardava o material, visto que o equipamento foi adquirido há pouco menos de cinco anos. A Cagepa disponibiliza o telefone 115 para mais informações e atendimento à população.




Portal Arara

Fonte: G1 PB
Tecnologia do Blogger.