PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Fossas abertas e corpos em decomposição são encontrados durante inspeção no IML, em João Pessoa

Em inspeção na tarde desta sexta-feira (2), o Ministério Público do Trabalho (MPT-PB) encontrou diversas irregularidades nas instalações do Instituto de Polícia Científica (IPC) de João Pessoa, no bairro do Cristo, dentre as quais fossas abertas, ausência de equipamentos adequados e corpos em estado avançado de decomposição.

A ação foi realizada após uma denúncia formalizada pelo Sindicato dos Peritos Oficiais da Paraíba (Sindperitos-PB), que identificou a precariedade nas condições de trabalho dos funcionários do local.
O procurador do trabalho Eduardo Varandas foi quem comandou a inspeção, e relatou que os peritos e médicos do IPC vêm sofrendo com problemas de saúde em função da estrutura ruim, dando o exemplo da sala de necrópsia do instituto, a qual possui uma vala aberta para onde escorrem líquidos e sangue dos cadáveres.
Para o Sindperitos-PB, a principal responsável pela situação observada é a ausência de orçamento próprio e escassez de recursos financeiros destinado ao instituto. Eles ainda reivindicam direitos trabalhistas, como o adicional por acumulação de unidades, além da falta de material para atender os locais de crime, o não pagamento de diárias e a ausência de segurança nas instalações, por exemplo.
Após a ação desta tarde, ficou definida uma reunião entre o procurador Eduardo Varandas e auditores do trabalho na próxima segunda-feira (5), para que sejam articulados os próximos procedimentos com relação a todas as irregularidades atestadas.
Portal Arara
Fonte: Portal do Litoral PB 
Tecnologia do Blogger.