PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

‘Abastecimento do gás de cozinha será normalizado nos próximos 15 dias’, afirma presidente do Sinregás-PB

Quase um mês após o fim da greve dos caminhoneiros que parou o país e causou a maior crise de desabastecimento dos últimos 30 anos, a distribuição de gás de cozinha ainda não foi normalizado na Paraíba.
 De acordo com Marcos Antônio, presidente do Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha (Sinregás-PB), João Pessoa está recebendo um abastecimento de 40% do gás, no entanto a situação do abastecimento está prevista para ser regularizada nos próximos quinze dias.
Uma pesquisa realizada pelo Procon-PB, durante a greve dos caminhoneiros mostrou que o preço dos gás de  cozinha chegou a custar R$ 200, após a greve ele está custando entre  70 a 75  R$.
Uma revendedora de gás de cozinha no bairro do Castelo Branco está cobrando 75 R$ pelo gás de cozinha e já faz entrega, já no bairro do Cristo o gás de cozinha custa 70 R$, mas o consumidor precisa ir buscar o gás na revendedora.
Veja a tabela de pesquisa realizada ente o período de 17/06 a 13/06 de 2018, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) sobre o preço do gás de cozinha em algumas cidades da Paraíba.


Fonte: Polêmica Paraíba
Tecnologia do Blogger.