PUBLICIDADE

Após ataques, agências adotam novo horário e prejudicam população

Os ataques do chamado ‘novo cangaço’ a bancos da Paraíba têm causado uma série de prejuízos às instituições que, de quebra, têm transferido essas consequências para a população. Em algumas cidades, após serem vítimas das ações de bandidos, algumas agências adotaram um novo horário de funcionamento deixando os moradores à mercê de um atendimento precário e reduzido.
Exemplo disso são os municípios de Araruna e Tacima, no Curimataú. Nessas duas localidades o Banco do Brasil, além de não estar realizando operações financeiras só está abrindo as agências das 9h às 12h, o que resulta em superlotação, demora no atendimento e muita insatisfação por parte dos clientes. Clientes e comerciantes têm reclamado do novo método dessas agências, que tem causado vários transtornos pela dificuldade de agilizar ações simples. Em Araruna, muitos começaram a migrar para agências do Bradesco ou estão criando uma nova conta para poder fazer suas operações.
Para se ter ideia do problema, um cidadão que receber um cheque nessas cidades precisará depositar obrigatoriamente em uma outra agência para conseguir ter o dinheiro em mãos, já que essas agências não trocam cheque nem mesmo nominal ao cliente. Pessoas que recebem em cheque dessas agências estão tendo que pedir a conta emprestado de amigos e parentes para poder trocar seus vencimentos.
Vale lembrar que uma determinação judicial obrigou a reabertura da agência do Banco do Brasil de Araruna para todas as ações, mas mesmo assim o banco não vem atendendo essa determinação.
Fonte: Focando a Notícia
Tecnologia do Blogger.