PUBLICIDADE

Diretor do Instituto Ayrton Senna deve assumir Ministério da Educação

Cotado para o ministério da Educação, Mozart Neves Ramos se reunirá nesta quinta-feira (22) com o presidente eleito Jair Bolsonaro. Segundo integrantes do grupo de transição, o nome será oficializado até o fim desta semana.
Formado em Química, Mozart Neves Ramos foi reitor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) secretário de Educação do estado durante o governo de Jarbas Vasconcelos (MDB). Ramos também foi presidente-executivo do Todos Pela Educação. Atualmente, é diretor do Instituto Ayrton Senna.
Macaque in the trees
Mozart Neves Ramos (Foto: Reprodução/ YouTube)












Mozart Neves Ramos foi indicado pela presidente do Instituto, Viviane Senna. O nome de Viviane aparecia como um dos mais fortes para assumir a pasta da Educação no governo Bolsonaro. 
O Instituto Ayrton Senna, no entanto, divulgou nota afirmando que não estava nos planos dela aceitar o cargo. "Eu acredito que a Educação é um desafio de toda a sociedade e não só do poder público. Cada um de nós, pessoas civis, temos a nossa parcela de contribuição. Por isso, venho dedicando esses últimos 25 anos de minha vida nesse compromisso", disse a irmã do tricampeão mundial de Fórmula, em nota.
No último dia 14, Viviane Senna e Mozart Neves Ramos se reuniram com o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), em Brasília. Estavam presentes ainda a presidente executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz e Ricardo Paes de Barros, professor do Insper.
No encontro, o grupo deixou claro que não há como melhorar a qualidade da educação no País sem um plano completo para melhorar carreira docente, o que inclui formação e salário. No entanto, não se referiram diretamente a ideias de Bolsonaro para a área, como a defesa do projeto Escola sem Partido, que combate uma suposta doutrinação de professores, a ampliação de colégios militares e a implementação da educação a distância no ensino médio.
Instituto nega convite a Mozart
Em nota, o Instituto Ayrton Senna informou que a reunião de amanhã será técnica, em continuidade à outra que ocorreu há uma semana com o ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni. 
O instituto também nega que o diretor tenha sido convidado para assumir a pasta da Educação. “Diferentemente do que vem sendo publicado na imprensa, Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna, não foi convidado pelo novo presidente para assumir o Ministério da Educação”.
Fonte: Agencia do Brasil
Tecnologia do Blogger.