PUBLICIDADE

Eleições americanas: por que a disputa pelas vagas no Legislativo dos EUA é tão importante

Os EUA irão às urnas nesta terça-feira para escolher seus representantes na Câmara e no Senado.
O resultado da disputa pode definir o futuro de Trump na Casa Branca - por isso, democratas e republicanos têm travado uma batalha pelo controle do Congresso.
Hoje, os republicanos de Trump controlam as duas Casas. Uma delas é o Senado, onde têm maioria de 51, contra 49.
Cerca de um terço dos senadores republicanos concorrem à reeleição, assim como a maioria dos democratas.
A outra Casa é a Câmara dos Representantes, onde há 240 republicanos e 195 democratas.
Todos os assentos da Câmara estão sendo disputados, e as pesquisas apontam que os democratas têm mais chances de conseguir uma maioria ali.
O que pode acontecer se os democratas conquistarem o controle da Câmara?
Poderão obstruir a agenda política doméstica de Trump e terão o poder de investigar o presidente e seu governo, podendo mesmo dar início a um processo de impeachment.
Os democratas que defendem o impedimento do presidente usam como principal argumento tentativas de interferência dele e de sua equipe nas eleições em 2016. Em agosto deste ano, Michael Cohen, ex-advogado de Trump, declarou-se culpado ao FBI de acusações de fraude fiscal e bancária e de ilegalidades no financiamento da campanha.
À agência, ele afirmou ter feito pagamentos para influenciar as eleições de 2016 - entre eles à atriz pornô Stormy Daniels, para que ela não falasse sobre a relação que teve com o presidente anos antes - cumprindo ordens do então candidato.
Mas quais são as chances de Trump ser removido da Presidência?
Seriam necessários dois terços dos votos no Senado, o que nunca ocorreu na história americana.
Mas uma maioria simples no Senado seria suficiente para que os democratas vetassem indicações de Trump para cargos como juízes e de seu governo.
E se os republicanos mantiverem sua maioria em ambas as Casas?
Isso daria força a Trump para aprovar suas propostas, entre elas revogar o Obamacare e aprovar um projeto substituto e construir um muro na fronteira com o México.

Fonte: BBC Brasil
Tecnologia do Blogger.