PUBLICIDADE

Médicos cubanos finalizam trabalho na PB e iniciam saída do país

Os 129 médicos cubanos que prestavam serviços na Paraíba finalizaram as atividades nesta terça-feira (20) e devem iniciar nos próximos dias o retorno para Cuba. A medida atende a uma determinação do governo cubano que pôs fim a parceria com o Brasil através do Programa Mais Médicos.
Ao Portal MaisPB, a presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde da Paraíba, Soraya Galdino, informou que os profissionais aguardam a partir de agora que a Organização Panamericana de Saúde resolva as questões burocráticas com as passagens e retorno para o país de origem.
Soraya, porém, afirmou que três secretários de Saúde de cidades do Estado já buscaram o Cosems-PB para revelar o desejo dos cubanos em permanecerem no estado. O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), já garantiu asilo para quem desejar ficar no país, mesmo com o fim da relação institucional, através do programa, entre os países.
Mais Médicos na Paraíba 
Além de médicos de Cuba, a Paraíba abriga 62 profissionais que são formados no exterior e não têm registro no Conselho Regional de Medicina (CRM). Outros 164 são brasileiros com registro no CRM que também fazem parte do programa Mais Médicos.
Cajazeiras, Pombal, Princesa Isabel, Belém, Água Branca e Santa Cecília são os municípios do estado que têm o maior número de servidores cubanos.
Já em Assunção, Baraúna, Bernardino Batista, Cajazeirinhas, Carrapateira, Caturité, Santa Cecília, Santarém (Joca Claudino) e Serra Grande, apenas médicos cubanos prestavam serviços de saúde à população e até que cheguem novos profissionais, ficarão sem a assistência.
Fonte: MaisPB
Tecnologia do Blogger.