Crescem ocorrências com águas-vivas e caravelas na PB, afirma bióloga - Portal Arara

Girando

quinta-feira, janeiro 03, 2019

Crescem ocorrências com águas-vivas e caravelas na PB, afirma bióloga

As altas temperaturas que indicam a chegada do Verão acabam atraindo um grande número de pessoas às praias. Porém, além de mais banhistas, ocorre também um aumento da presença de águas-vivas e caravelas, animais marinhos que, em contato com a pele, pode causar queimaduras. Por isso, é preciso atenção. Este ano, de acordo com o Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB), o número de atendimentos a pessoas atingidas por águas-vivas e caravelas já é 137% maior do que em todo o ano de 2017.
Embora em menor quantidade, as águas-vivas e caravelas aparecem em qualquer época do ano, segundo a tenente Isabel Reis, do Batalhão de Busca e Salvamento do CBMPB. “Este período, no entanto, acaba sendo mais propício por causa das mudanças nas correntes marítimas que estão associadas à ação dos ventos. Com isso, as águas-vivas são carregadas para as áreas de praia”, esclareceu.
Outro fator que contribui para o aumento da quantidade de águas-vivas, conforme a tenente, é a diminuição da população de tartarugas marinhas, que são os predadores naturais desses animais. O fenômeno, inclusive, ocorre em escala global. Isabel Reis ressaltou que as queimaduras ocorrem porque tanto as águas-vivas quanto as caravelas possuem nematocistos nos tentáculos, com substâncias urticantes.
A bióloga Rita Mascarenhas, que coordena a ONG Guajiru, acrescentou que as águas-vivas são animais marinhos gelatinosos que possuem células especiais no corpo chamadas cnidoblastos. “Essas células têm uma espécie de veneno que serve para paralisar as presas das quais se alimenta. Quando o animal toca a presa, as células liberam o veneno que, em humanos, provoca uma sensação de queimadura”, explicou.

Fonte: pbagora

Páginas