Saúde e educação são as áreas com mais servidores temporários em cidades da Paraíba, diz estudo - Portal Arara

Girando

quinta-feira, janeiro 10, 2019

Saúde e educação são as áreas com mais servidores temporários em cidades da Paraíba, diz estudo

As áreas da saúde e da educação são as que mais têm servidores contratados temporariamente entre os municípios que declararam ter este tipo de contratação na Paraíba, de acordo com um estudo técnico feito pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), divulgado na terça-feira (8).


Conforme o “Panorama da contratação temporária e terceirização nos Municípios”, das 88 cidades paraibanas que responderam ao questionário da CNM, 78 afirmaram ter servidores temporários na área de saúde e 70 na área de educação.


A pesquisa foi feita entre os dias 29 de agosto e 11 de outubro de 2018, por meio de manifestação espontânea. Apenas 39,5% (88) das 223 cidades paraibanas responderam ao contato do órgão que fez o estudo. Destas, 85 afirmaram ter servidores contratados temporariamente, sendo 72 delas tendo priorizado a profissão específica como critério da contratação.


Segundo o estudo, mais da metade dos municípios informaram que têm mais de 40 servidores contratados. 13 cidades têm até 10 servidores temporários, 10 têm entre 11 e 20 temporários, seis entre 21 e 20 servidores e sete entre 31 e 40.


A principal justificativa de 48 dos municípios para a contratação temporária foi a necessidade de suprir servidores do quadro efetivo que estão licenciados, afastados, suspensos ou que morreram ou se aposentaram.


A pesquisa também mostrou números sobre a terceirização de serviços municipais. 40 municípios paraibanos informaram que terceirizam serviços de conservação, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos. Os serviços de transporte são terceirizados em 36 cidades e os de informática em 26 municípios.


Para a terceirização, a justificativa da maioria das cidades que responderam ao questionário foi por motivos de redução de gastos públicos. O ganho de eficiência e a limitação legal de gastos com pessoal aparecem em seguida.


Segundo a CNM, a pesquisa teve o objetivo de mensurar a utilização da terceirização e da contratação temporária nas cidades e também para quais fins elas são aplicadas.

Fonte: G1 PB

Páginas